Programa Minha Casa Minha Vida RJ e SP

Tudo sobre como funciona o projeto minha casa minha vida RJ e SP.

O projeto minha casa Minha vida, do governo federal, é um dos mais completos projetos habitacionais que já existiu no Brasil. Usando diversas formas de financiamento, o programa estimula as pessoas de baixa renda a conseguirem realizar o sonho da casa própria de forma mais acessível do que jamais foi.

Dentro de cada uma das possibilidades oferecidas pelo programa existem regras, limites e situações específicas. Neste artigo, falaremos das parcerias de duas das maiores prefeituras do país com o programa e como esta parceria pode ajudar as famílias de baixa renda a conseguirem suas moradias.

Vamos explicar quais são os pré requisitos necessários para associar—se ao programa desta forma e quais os procedimentos em cada prefeitura.

O que é preciso para participar do Minha casa Minha vida pelas Prefeituras?

programa-minha-casa-minha-vida-rj

A inclusão da família no programa Minha casa Minha vida por meio da prefeitura tem como alvo famílias que tenha renda de até R$ 1.800,00/ mês, estas pessoas fazem os procedimentos de inclusão, que variam de prefeitura para prefeitura (e serão explicados mais abaixo) e então entrarão em um processo de sorteio, onde serão indicadas para o imóvel dentro de suas possibilidades e o mais próximo possível do endereço desejado.

Esta residência, então, será alienada à secretaria correspondente da prefeitura e a família pode ocupar o imóvel, embora só vá ter a escritura em seu nome quando os pagamentos do financiamento forem terminados. A família não pode ser desalojada do imóvel, a não ser que entre em processo de atraso dos pagamentos do financiamento, mas estes casos são tratados diferentemente por cada prefeitura, que dificilmente chega ao extremo de emitir uma ordem de despejo.

Agora que o processo foi entendido no geral, vamos aos diferenciais de cada prefeitura, começando por São Paulo.

Procedimentos para o Minha casa Minha Vida SP

Todo o cadastro do Minha casa Minha Vida pela prefeitura de São Paulo é, na verdade, feito por meio das diversas cooperativas habitacionais existentes na cidade. A Prefeitura apenas mantém um cadastro de quais as cooperativas estão capacitadas a receber os recursos do programa Minha Casa Minha vida, administrando-os dentro dos projetos internos.

Neste caso, é importante manter-se totalmente a par das decisões da cooperativa, indo até as reuniões e, caso seu tempo permita, agindo dentro das comissões internas que a cooperativa desenvolve para fiscalizar o andamento da obra.

Procedimentos para o Minha Casa Minha Vida RJ

Ao contrário de São Paulo, a própria Secretaria de Habitação do Rio de janeiro centraliza os cadastros das pessoas interessadas no programa Minha casa Minha vida. Nesta situação, a família precisa fazer sua inscrição e receberá o financiamento para a compra da casa (caso seja aprovada), nos bairros do Centro e da Zona norte.

Além disso, os contratos serão liberados primeiramente para famílias com pessoas de mais de 60 anos e portadores de necessidades especiais. Os detalhes do contrato em questão são explicados no momento da aprovação e o sorteio corre pela Loteria federal. Os contratos têm prazo máximo de 10 anos para serem quitados nesta modalidade.

Programa Minha Casa Minha Vida RJ e SP
4.2 (83.08%) 13 votes

2 Responses to “Programa Minha Casa Minha Vida RJ e SP”
  1. renilda Alves de sousa 21 de março de 2016
  2. renilda Alves de sousa 21 de março de 2016